JUSTIÇA E VERDADE PARA OUSSAMA BEN REBHA


28 de Janeiro – Manifestação em Padova

Oussama Ben Rebha, tunisino de 23 anos, foi morto durante uma operação pela polícia.

O controlo selectivo e racial na sociedade em geral é um dado de facto que ninguém pode negar.

Estar sem documentos significa sofrer uma maior exposição aos abusos da polícia, no lugar de trabalho e em muitos casos traduz-se na expatriação, em “centros para a deportação”, verdadeiras prisões onde se registram sempre mais casos de suicidio.

Alguns recentes acontecimentos, contados nos jornais locais, são exemplos de como a indiferença, o racismo e a exclusão social são fenómenos pervasivos e estruturais.

Tragédias diferentes mas demasiado parecidas entre elas: Fares, Khadim e Oussama eram tres jovens rapazes racializados, alguns deles tinham o estigma da clandestinidade e da criminalizaçâo, todos o da marginalização, e todos os três morreram em presença da polícia.

– 5 abril 2021
FARES SHGATER morre no Fosso Reale em Livorno

– 4 Junho 2021
KHADIM KHOLE morre no rio Brenta

– 10 Janeiro 2023
OUSSAMA BEN REBHA MORRE no rio brenta (perto de Padova)

A morte de Oussama Ben Rebha
jovem tunisino de 23 anos:
O seu corpo foi encontrado no rio brenta às 15h do dia 10 de Janeiro quando ele e seus amigos são parados pela policia para um ‘controlo’.

*A policia diz* que quando Oussama viu os agentes que o haviam parado, ele começou a correr agredindo um polícia.

*A policia diz* que ele se teria atirado ao rio Brenta.

Uma sua amiga diz:

“Eles bateram-lhe, não é a verdade o que eles disseram. E foram eles que o deitaram ao rio. A autopsia é feita seite dias depois de ser demasiado tarde para encontrar no corpo as agressões.”

Por isso no dia 28 de Janeiro em Padova será organizada uma manifestação pelo coordinamento antiracista italiano.

via: instagram.com/coordinamento.antirazzista

https://www.ilrestodelcarlino.it/padova/cronaca/padova-manifestazione-tunisino-annegato-brenta-oj1uoc0y

 

, , , ,